Perda de olfato covid aparece com quantos dias

Existe tratamento para perda de olfato pós-Covid?

A perda de olfato, conhecida como anosmia, é um sintoma comum da infecção pelo novo coronavírus (COVID-19). Estima-se que cerca de 60% dos pacientes com COVID-19 experimentam algum grau de perda de olfato, embora os sintomas possam variar de pessoa para pessoa.

A perda de olfato pode aparecer em qualquer momento durante a infecção pelo COVID-19, mas geralmente é observada nos primeiros dias após o início dos sintomas. Alguns pacientes relatam perda de olfato logo no início da doença, enquanto outros podem demorar alguns dias para perceber a alteração.

A perda de olfato pode ser um sintoma leve ou moderado em alguns casos, enquanto em outros pode ser mais grave e duradoura. Alguns pacientes podem ter dificuldade para detectar cheiros fortes, enquanto outros podem ter dificuldade para detectar qualquer tipo de cheiro.

A perda de olfato pode ser um sintoma frustrante e perturbador para muitas pessoas, especialmente para aquelas que dependem do olfato para desempenhar suas atividades diárias, como cozinheiros ou trabalhadores em indústrias alimentícias. Felizmente, a perda de olfato geralmente é temporária e tende a melhorar espontaneamente em algumas semanas ou meses após o início da infecção.

Embora ainda não se saiba exatamente por que a perda de olfato é um sintoma comum da COVID-19, acredita-se que o vírus pode afetar diretamente as células olfatórias, que são responsáveis pela percepção dos cheiros. Além disso, a inflamação causada pela infecção pelo COVID-19 pode levar a danos nos nervos olfatórios e, consequentemente, à perda de olfato.

Em resumo, a perda de olfato é um sintoma comum da COVID-19 que pode aparecer nos primeiros dias após o início dos sintomas. Embora possa ser frustrante, a perda de olfato geralmente é temporária e tende a melhorar espontaneamente em algumas semanas ou meses após o início da infecção.

Sintomas mais comuns de covid-19 mudaram, saiba o porquê e quais são

Correio Braziliense