Taxa feminicidio brasil 2022

Número de feminicídios no RS em fevereiro aumenta 50% em relação a 2021 |  Rio Grande do Sul | G1

Infelizmente, o feminicídio - ou o assassinato de mulheres em razão de seu gênero - é uma realidade triste e crescente no Brasil. De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o número de feminicídios no país aumentou 14,7% entre 2020 e 2021. Em 2022, infelizmente, a taxa de feminicídio no Brasil continua a ser alarmante.

Um estudo da Secretaria de Políticas para as Mulheres do governo federal apontou que, em 2020, uma mulher foi assassinada a cada duas horas no país. Além disso, o estudo revelou que a maioria das vítimas eram jovens, com idades entre 18 e 29 anos, e que a violência era perpetrada principalmente por parceiros ou ex-parceiros.

O feminicídio é uma forma extrema de violência de gênero, mas infelizmente é apenas a ponta do iceberg de uma cultura de violência e desrespeito às mulheres no Brasil. De acordo com o Instituto Patrícia Galvão, uma organização não governamental dedicada à luta contra a violência de gênero, cerca de 70% das mulheres no Brasil já sofreram algum tipo de violência física ou sexual.

Apesar de o feminicídio ser crime previsto em lei no Brasil, a falta de políticas eficazes de prevenção e punição ainda é um grave problema. As mulheres ainda enfrentam dificuldades para denunciar casos de violência e muitas vezes são desacreditadas ou negligenciadas pelas autoridades. Além disso, a impunidade ainda é um problema grave, com muitos casos de feminicídio não sendo devidamente investigados ou os responsáveis não sendo punidos.

Para enfrentar o problema do feminicídio no Brasil, é necessário uma mudança cultural profunda e uma abordagem abrangente que inclua políticas de prevenção eficazes, uma resposta adequada das autoridades e justiça para as vítimas e seus familiares, e campanhas de conscientização e educação para mudar a cultura de violência e desrespeito às mulheres.

Enquanto a taxa de feminicídio no Brasil ainda é alarmantemente alta, é importante continuarmos lutando por mudanças e por um mundo mais justo e seguro para todas as mulheres.

Acre registrou maior taxa de feminicídio do país em um ano, aponta  relatório - ContilNet Notícias

ContilNet Notícias